Vivendo a Adolescência

Acordos de Cairo e Beijing

Conferência de Cairo

A Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD), realizada na cidade do Cairo, Egito, em 1994, foi a maior conferência intergovernamental relacionada às populações e também um marco na história dos direitos das mulheres. Importantes acordos foram firmados nesta conferência, como:

  • Promoção da igualdade de gênero,
  • Eliminação da violência contra a mulher,
  • Garantia dos direitos reprodutivos
  • Redução da mortalidade materna e infantil.

Também foi aprovado um Programa de Ação para os próximos vinte anos, especificando objetivos que todos os países presente se comprometeram a cumprir, na área da saúde, para a melhoria da qualidade de vida da mulher e para o desenvolvimento social.
 

Conheça os objetivos mundiais da Conferência de Cairo:

  • Permitir até 2015 o acesso universal a serviços de saúde reprodutiva, incluindo o planejamento familiar e a saúde sexual

  • Assegurar a educação primária para todos até 2015 e tentar eliminar a diferença entre as taxas de escolarização de meninos e meninas no ensino primário e secundário

  • Reduzir para menos de 35 (por mil nascidos vivos) a taxa de mortalidade infantil e abaixo de 45 (por 1000) a taxa de mortalidade de crianças menores de 5 anos em 2015

  • Reduzir a mortalidade materna pela metade de 1990 a 2000, e novamente pela metade até 2015

  • Aumentar a expectativa de vida ao nascer, antes de 2015

  • Aumentar a expectativa para 75 anos ou mais, antes de 2015
     

Conferência de Beijing

A IV Conferência Mundial sobre as Mulheres, também conhecida como Conferência de Beijing, foi realizada em Setembro de 1995, na cidade de Beijing (Pequim), capital da China. Estiveram presentes mais de 180 delegações governamentais, entre elas o Brasil, além da representação de mais de 2.500 Organizações Não Governamentais (ONG), que se reuniram para discutir uma série de questões relacionadas às mulheres. Foi um momento importante na história de luta pelos direitos à igualdade e à justiça social, que selou o compromisso dos países em transformar o mundo, por meio da experiência das mulheres. Esta conferência colocou as mulheres, independente de sua classe social, idade, etnia, filiação política, religião e orientação sexual, como força principal no desenvolvimento de uma nova agenda de atuação e no centro dos esforços para o alcance da igualdade plena da mulher na sociedade.

Dois documentos foram assinados nesta Conferência, a Declaração de Beijing e uma Plataforma de Ação para eliminar até o ano 2.000: Os entraves à participação das mulheres em todas as esferas da vida pública e privada e remover obstáculos que impedem o avanço das mulheres, nas áreas da: pobreza, educação, saúde, violência, economia, tomada de decisão, mecanismos para avanço das mulheres, mídia, meio ambiente e infância.

Fontes: http://www.unfpa.org / http://www.cinu.mx/


Compartilhe


Entre em Contato

E-mail: contato@adolescencia.org.br

Siga nas Redes Sociais

As informações oferecidas nesta página têm caráter educativo e informativo, sendo assim, não dispensa, em hipótese alguma, uma consulta com um/a profissional de saúde.
Qualquer dúvida, você deve sempre procurar a ajuda de um/a profissional de saúde. É proibida a reprodução do conteúdo total ou parcial dessa página em qualquer meio de comunicação,
eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito da Reprolatina. Vivendo a Adolescência®© - Todos os direitos reservados 2000 – 2013.

Desenvolvido pela S3Web